Ecopontoradio2 tapa buraco

Polícia analisa imagens de furto à Prefeitura de Jarinu para tentar identificar suspeitos

Depois de ter ficado fechado para atendimento à população na manhã desta quinta-feira (7), à tarde os trabalhos voltaram ao normal no prédio.

Por Jamilson em 08/02/2019 às 13:58:24

A Polícia Civil está analisando as imagens das câmeras de segurança da Prefeitura de Jarinu para tentar identificar os bandidos que invadiram e furtaram o prédio. Os moradores da cidade ficaram assustados com o crime.

Depois de ter ficado fechada para atendimento à população na manhã desta quinta-feira (7), à tarde os trabalhos voltaram ao normal na prefeitura.

Entre os moradores, que consideram a cidade tranquila, foi um susto a notícia de que o prédio tinha sido invadido por assaltantes. "É estranho, porque não tem nem banco aqui dentro", comenta a confeiteira Vera Lúcia.

Foram os funcionários da limpeza, que chegaram ao local por volta das 6h, os primeiros a descobrir que o prédio tinha sido invadido. Como não há sinais de arrombamento em portas e janelas, tudo indica que os assaltantes entraram pelo telhado. Há inclusive marcas de mãos e pés na parede.

Em seguida, eles entraram na sala onde fica a central telefônica e o sistema de alarmes, que foi desligado. Mesmo assim, as câmeras de segurança registraram a dupla de assaltantes, que estava encapuzada e usava luvas.

Eles tentaram abrir um caixa automático, que, segundo a assessoria da prefeitura, está desativado. Mesas, gavetas e armários foram revirados. Um cofre usado para guardar documentos foi arrombado, mas os assaltantes não mexeram em computadores, nem em celulares.

"Dinheiro a gente não possui aqui. A prefeitura não tem nada em dinheiro aqui, só realmente documentos que possam ter sumido, que a gente vai fazer o levantamento agora e com o tempo a gente vai descobrir o que pode ter sido levado", explica o secretário de Administração, Anderson da Cunha.

De acordo com o boletim de ocorrência, não havia nenhum tipo de vigia ou guardas municipais no momento em que o prédio foi invadido.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí, que deve analisar as imagens das câmeras de segurança para tentar descobrir alguma pista sobre os bandidos.

"Nós estamos analisando essas imagens, o que se observa é que duas pessoas entraram, buscaram a princípio por dinheiro, até porque abriram cofres, armários, mas a princípio não levaram nada, inclusive foram deixados equipamentos eletrônicos que poderiam ser subtraídos e não foram", explica o delegado da DIG, Luiz Carlos Duarte.

Fonte: G1

radio3 TB