Orquivarzea2018

Menor de 14 anos assaltava motoboys de Itupeva com pistola falsa

O adolescente foi conduzido à Delegacia de Polícia, onde a autoridade policial ratificou a apreensão do simulacro e também do infrator, que foi encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista

Por Jamilson em 09/10/2018 às 12:30:40

A Guarda Civil de Itupeva apreendeu, na noite desta segunda-feira, um menor que havia acabado de praticar um crime. O jovem, de apenas 14 anos, portava um simulacro de pistola, com o qual ameaçava e roubava motoboys.

A equipe de MTR, composta pelos guardas municipais Guimarães e Barboza, recebeu informação do controle de rádio da GCM que dois indivíduos haviam acabado de tentar abordar um motoboy. Sob grave ameaça com arma de fogo, os criminosos queriam levar a motocicleta da vítima, que fazia uma entrega no Jardim Paineiras, em Itupeva.

Com as motocicletas, os guardas se abrigavam debaixo de uma parada de ônibus, devido a um temporal, momento em que receberam via rádio o comunicado do crime em andamento e, mesmo debaixo de forte chuva, foram até o local informado, na tentativa de identificar e prender os ladrões.

Passadas as características, bem como o local exato do crime, a equipe avistou um dos indivíduos, que foi abordado e identificado como um menor de apenas 14 anos. Com ele foi localizado um simulacro de pistola, ou seja, uma imitação de arma de fogo, com o qual o acusado praticava crimes.

Com o apoio das demais equipes do plantão (viaturas 32 e 28), o adolescente foi conduzido à Delegacia de Polícia, onde a autoridade policial ratificou a apreensão do simulacro e também do infrator, que foi encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista, onde permaneceria à disposição da justiça.

O segundo criminoso não foi localizado. A vítima compareceu à Delegacia e reconheceu o adolescente como um dos indivíduos que o abordaram. Outras vítimas, que trabalham no município na profissão de motoboy e já foram assaltadas, foram comunicadas pela polícia e pela guarda municipal e também reconheceram o adolescente como partícipe dos crimes. Em alguns grupos de Whatsapp, as vítimas agradeceram a GCM pelo sucesso na ocorrência, que tirou das ruas um adolescente considerado "violento", apesar da pouca idade.

Fonte: Jornal de Itupeva