Ecoponto

Em Jundiaí, Paulo Skaf fala em acabar com a progressão continuada nas escolas do estado

Candidato do MBD esteve na cidade acompanhado da vice, a tenente coronel Carla; Skaf também falou em investimento em trens e melhorar o sistema de saúde com o prontuário eletrônico.

Por Jamilson em 20/08/2018 às 18:18:19

O candidato a governo do estado de São Paulo, Paulo Skaf (MDB), afirmou durante visita a Jundiaí nesta segunda-feira (20) que quer acabar com o modelo de progressão continuada na rede estadual de ensino. Acompanhado da vice, a tenente coronel Carla, Skaf disse que decidiu começar a campanha na cidade para homenagear a companheira política, que coordenava o Batalhão em Jundiaí, um dos locais visitados por eles.

"Vamos acabar com esse negócio de passar de ano sem saber. Eu quero que esses alunos que frenquentem as escolas públicas do estado passem de ano aprendendo e o professor seja respeitado também". Segundo o candidato do MDB, são 3,5 milhões de crianças em escolas estaduais de São Paulo.

Skaf comentou que vai aplicar o padrão de escolas do Sesi nas unidades do estado. Questionado sobre orçamento para fazer isso, ele explica que será de forma graduada. "Tem dinheiro sim. Você faz de forma gradual. Uma forma bem programada e que o orçamento dá. Fizemos 120 escolas como essa [local da visita] em todo estado. No governo de São Paulo pode ser feito sim. Há recursos desde que sejam bem gastos, de forma, vamos dizer sem desperdícios, com eficiência e acima de tudo com seriedade."

Na saúde, o candidato falou que vai implantar o prontuário eletrônico para agilizar o atendimento. "Você tem unidade básica, UPA, Amas, Ames , Policlínicas, hospitais filantrópicos, hospitais municipais, estaduais e todos olhando cada um pro seu lado. O que precisa o estado e eu pretendo fazer como governador é organizar tudo isso. Não é possível não ter uma ficha de saúde que vai uma semana no hospital, volta na semana seguinte e ninguém sabe nada sobre o histórico dele."

Investimento em trens para interligar as regiões de São Paulo também está no projeto de mobilidade de Skaf. "Nós precisamos ter trem, trem que ligue todas as macroregiões de São Paulo, Campinas, Vale do Paraíba, Baixada Santista, Sorocaba. Nós vamos investir muito em ferrovias para dar recursos de mobilidade através de trens".

Outros modais também receberão investimento, como rodovias e hidrovias. "A gente pensa: 'São Paulo está bem atendido de estradas'. Não está, não. Tem 250 mil km de estradas dos quais 3% são pistas duplas asfaltadas. Então tem muita coisa a fazer em São Paulo. Hidrovia para mercadorias é muito importante também."

Paulo Skaf e a tenente coronel Carla estiveram no calçadão de Jundiaí e em uma das três unidades do Sesi, além do Batalhão da Polícia Militar.

Fonte: G1